domingo, abril 30, 2006

Suave...


Suave o teu tom de vida,
Suave a saudade forte
Que deixa numa estrada vencida.
Suaves formas de ser,
Geradas na melodia do porte
Que a vida teima em tecer...
Suaves as flores,Os cheiros doces,
A beleza dos amores
Ao som da primavera.
Suaves as cores tecem
Nas formas sua vontade de gritar,
Suaves venturas acontecem
Numa explosão de saber amar.
É o som do tempo que se cruza,
São as manchas da vontade
E a minha boca que na tua abusa
E a tua que na minha desliza
Dançando na magia da liberdade...

Luisa Abreu 04/04/06

sábado, dezembro 03, 2005

Cânticos silenciosos

Cânticos solenes ecoam
nas paredes da velha mansão
abandonada por receios infundados
de que abrigaria uma assombração

Várias famílias chegaram
e nenhuma ficou
nervos em franja, assustados
a ninguém ela poupou

Hoje é ruína decrépita
abandonada à sua sorte
e até a assombração chora
o silêncio da sua morte.

JesusRocks

segunda-feira, novembro 21, 2005

As quatro vidas do Salgueiro – Shan Sa

“- Porque temos nós relações particulares com certas pessoas? Porque nos fazem algumas sofrer e outras nos deixam felizes? Porque entram elas no nosso universo, para nos deixarem de repente, abandonando-nos à tristeza e ao desespero? Porque nasceram eles para serem nossos pais, nossos irmãos e irmãs, nossos cães, nossos gatos, ou uma formiga que esmagamos acidentalmente com o sapato? Porque somos nós traídos, mortos, amados e sacrificados? É o nó do carma! Através das existências renovadas sem cessar, as almas procuram libertar-se das suas vidas anteriores.”

As quatro vidas do Salgueiro – Shan Sa

sexta-feira, novembro 18, 2005

Opressão

Oprimo no peito as palavras não ditas,
engasgadas em suspiros presos na garganta
de fogos que ardem em mim sem se ver
esperando ver a vida a acontecer.

Oprimo em mim as palavras caladas,
escondidas cá dentro no meu peito
de gelo que arrefece o meu espírito
nesta vontade embriagada de te ver.

Oprimo esta vontade suprema de gritar
toda aquela raiva acumulada do mundo
de desespero por não conseguir viver
indomada, pura e selvagem.

sexta-feira, novembro 11, 2005

previsão

Actualização dos índices
Da paixão:
Q
U
E
D
Abismal.

Razão: Sentimentos
Em
D
E
P
R
E
S
S
Ã
O
………………

segunda-feira, novembro 07, 2005

Agradecimento

Obrigado pelo convite, Di. Olá a todos.
Espero poder trazer algo de positivo a este blog agora que atravesso mais um Outono da minha vida, à espera de uma nova Primavera.
Beijocas e abraços a todos. :)

Apetece-me

Apetece-me o teu abraço apertado,
as tuas torrentes de palavras
tão plenas,tão cheias de significado.

Apetece-me a tua mão na minha,
enquanto passeamos pelo jardim,
pelo belo jardim dos nossos abraços.

Apetece-me o teu perfume,
inebriante e estonteante,
cheio de promessas inesperadas.

Apetece-me a tua amizade,
as tuas imagens tão iguais a mim.

Apetece-me estar perto de ti.

Novo membro

Venho por este meio informar que temos um novo membro no nosso blog.
Tomei a liberdade de convidar o meu amigo JesusRocks a juntar-se a nós. Espero que a sua chuva de palavras delicadas,dedicadas,amadas e sonhadas venham melhorar ainda mais este blog... Até lá e enquanto ele não escreve aqui nada, poderão lê-lo em 100 Contemplações.

Cumprimentos bloguistas

sexta-feira, outubro 28, 2005

Carinho


Afago o teu cabelo como se nada mais existisse no mundo,só tu e eu.
Perco-me entre a música da tua respiração enquanto te tenho aqui.
Olho o céu e penso que aqui sou feliz, aqui onde o tempo pára...
Volto sempre para ti, por mais que o tempo passe e a realidade doa.
Volto porque és o meu porto de abrigo, porque me sinto EU no TU que és.
Volto como voltarei sempre, porque és a fonte que me mata a sede.
Anseio pelo teu calor com tanta força que me dói cá dentro.
Fazes-me falta...